Scars on Broadway

Off: Velho, dá uma raiva fazer um texto enorme enquanto os fdps me fazem um post monopalavriadas. (Sei que não existe essa palavra, mas por favor, deixe meu neologismo fluir) E ainda de um álbum foda, argh.

Seguiremos adiante rumo a SOAD. Mas por hora, Scars on Broadway. Os SoB (não desce, é SoB) são uma banda que nasceu pós hiatus de SoaD, assim como projeto solo de Serj Tankian. Quem está por aqui é o ex-backvocal/guitarrista/letras Daron Malakian e ex-baterista John Dolmayan.


Daron e John.

Impressionante como John sempre tem a mesma cara em toda foto.
E é impressionante como Daron mudou, cacete. Daron está mais responsa, já que é agora o principal vocalista e porque não líder da nova banda. Quem conhece Daron sabe que ele mudou muito, basta ver os atuais shows ao vivo em que ele toca… normalmente. Nada de bunda desnuda pro palco ou esquecimento de letras (Dorgas?). Serj reclamava muito do jeito lolco Daron de ser (“Isso não é nada profissional” ele disse após umas das loucuras do Daron). Talvez algo como lançar uma guitarra contra a cara do Serj tenha o irritado um pouco.

Esse blabla todo não é pra mostra que apenas essa barba pseudo-ZZ Top tenha feito Daron mudar, a música mudou também comparado ao System of a Down, e muito. O que não faz muito sentido já que era ele o principal compositor das músicas do SoaD e depois Serj solo fez algo muito mais SoaD do que ele.

Não só na música, como na letra, que não tem mais aquele apelo politicamente correto.
E falando do novo estilo dele.. Lembram do meu último post? (Falo isso como se alguém tivesse lido) Então, Stoner Rock é o caminho onde eles decidiram seguir. Baixe o álbum e acompanhe a resenha:

Serious já começa (após efeito legal com a guitarra) com uma batida rápida acompanhado pelo vocal e guitarra. Totalmente stoner rock, escute esses riffs graves e repetitivos. É uma música que fica grudada na sua cabeça durante uma semana e mesmo assim é ótima. Ainda por cima tem uma parada romântica e leve no meio disso tudo. Músicas românticas deveriam ser assim, e não depressivas como a maioria é.

Stoner Hate psicodelia (você irá ler muito isso) total, os riffs da guitarra é a prova que Stoner Rock ficará até o fim do álbum. Uma música com dois vocais lolcos que ora intercala ora cantam juntos, uma bateria e guitarra que intercalam muito bem torna essa música empolgante bagarai.

Insane é música bem depre comparada as outras do álbum. Vocal bem calmo o tempo todo e bateria/guitarras com leves elevações durante a música.

Exploding/Reloading é a música com a letra mas sem noção,” I like suicide mixed with Jesus Christ”? E essa merda ainda rima. Tão animada como Serious e agora como Daron como vocal, parece deixaram SoaD no passado.

Funny começa bem na miúda, pedindo licença, e chega a parte psicodélica que vem logo em seguida. Essa por enquanto é a mais calma, com apenas acompanhamento simples da guitarra, até a parte.. psicodélica. O que mais gostei foi o vocal, quando chega a parte calma da música… Eu adoro contrastes.

World Long Gone, tem uma guitarra que parece que vem e vai, coisa estranha do carái.
É meio repetitiva(com exceção da parte solo simples da guitarra), mas como é bom, não tem problemas. A letra lembra SoaD…
Se quiser ver o clipe, clique no link da música.

3005 ganha em “calma” de Funny. Só guitarra e vocal até a bela entrada da bateria para fazer o refrão.

Kill Each Other/Live Forever, é mais do mesmo. É uma música diferente, mas parece que já ouvimos antes. Isso não tira o mérito dela ser fodinha. Letra com mais noção agora :D.

Babylon é a mais suspense, parece que é bem chata no começo mas a música vai evoluindo até o fim. Aguente 1 min e ouça até o fim, não irá se arrepender. As melhores músicas em um álbum para mim são aquelas que parecem ser chatas mas se tornam legais. Não sei porque fazem a parte chata, deve ser para valorizar a música.

Chemicals é minha música favorita. Letra a parte(que é totalmente DORGAS), o começo com vocal/bateria grave fico sensacional para depois entra o refrão EXPLODINDO miolos. E isso vai acontecer algumas vezes. É uma pena que depois de ouvir 50 vezes, perde a mágica do suspense pré refrão.

Enemy tem o riff mais grudento(o de abertura), que demoro meses para sair da minha cabeça, mas ouvindo de novo.. retorno. Música legal, animada (com Jesus de novo, cacete), e contraste entre animada/calma. Acho isso assaz sagaz.

Cute Machine entra nas minhas favoritas, escute essa intro foda. Sensacional como algo simples pode ser foda. Outra música empolgante, com algumas viradas de bateria c/ guitarras supimpas.

Wh*ring Streets é a mais depre, com certeza. Entraria naquela lei “méé” que criei no post de Elect the Dead.

They Say é a single da banda. Letra SoaDistica. Musica empolgante do começo ao fim com riffs estranhos de guitarras, o que é legal e parece que se tornou da personalidade da banda.(Não que eles tenham criado, mas agora eles pegaram isso para sí.). Link do clipe na música.

Universe é meio… rastejante(escute esse vocal e você entenderá). É meio repetitiva de propósito. Parece que é um 3005 mais animada.

Fiz essa resenha fora de ordem, o player tava no modo aleatório e só fui percebe isso na quarta música, então fodase.


Artista – Scars On Broadway
Album – Scars On Broadway
Ano – 2008
Genero – Stoner Rock

Tracklist:
01. Serious
02. Funny
03. Exploding/Reloading
04. Stoner Hate
05. Insane
06. World Long Gone
07. Kill Each Other/Live Forever
08. Babylon
09. Chemicals
10. Enemy
11. Universe
12. 3005
13. Cute Machines
14. Whoring Streets
15. They Say

Download

Se você quer conhecer Stoner Rock, esse é o melhor começo caso seja fã como eu de SoaD.

Obs:

PQP, foi ótimo ter escrito esse post. Deus armênicos existem, prova disso está no resultado da minha oração. A prova disso é esse vídeo. PQP, uma das minha música favoritas sendo tocadas pelo SoaD (com exceção do Serj). Aconteceu em um evento de Hallowen esse ano e talvez isso seja sinal que System of a Down está voltando! Velho, sei que ainda não é nada oficial, mas a simples fagulha de esperança já nasce. (Eu vi o comentário desse vídeo, e tem um cara que ouviu de Daron que eles poderiam voltar, provavelmente deve ser mentira mas.. pode não ser *-*)

Update:

Perguntei a John se esse show significaria que eles estão de volta e ele disse: “Sim, eventualmente”. Com esperanças teremos nossas próprias histórias sobre o System de novo. Perguntei ao Shavo o que aconteceu com a barba dele e ele mencionou que ia cortar e deu de ombros.


Porra, sabe o que isso significa? VELHO, ele corto a barba. Isso é um ótimo sinal.

Fonte: Site of a Down

2 comentários em “Scars on Broadway”

  1. Nossa muito legal seus comentarios!! Gostei muito, aguardando agora o Novo album do SOB e o novo do Serj (que alias tem um puta nome estranho!) 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s